A indenização de desapropriação de uma área de 17,2 mil hectares no município de Cujubim, a cinco horas de Porto Velho (RO), custará aos cofres públicos R$ 371,5 milhões, segundo informações do jornal Folha de S. Paulo.

Segundo a publicação, trata-se do mais alto valor a ser desembolsado pelo Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) por um único pedaço de terra. Ele equivale a um terço da quantia reservada pelo governo no ano passado para a aquisição de terras visando a reforma agrária.

Ainda de acordo com a "Folha", a indenização resulta de uma disputa judicial de duas décadas entre a União e um casal de pecuaristas, num processo marcado por suspeitas de especulação e falsificação de documentos, além de trapalhadas topográficas oficiais.

O pagamento da primeira das dez parcelas da indenização foi agendado pela Justiça Federal de Rondônia para as próximas semanas.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.