A Justiça Federal de São Paulo aceitou ontem neste sábado a denúncia oferecida pelo Ministério Público Federal e abriu processo contra 13 pessoas investigadas na Operação Santa Tereza, da Polícia Federal, que investiga um suposto esquema de desvio de recursos do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

Segundo a publicação, Marcos Vieira Mantovani, João Pedro de Moura e José Carlos Guerreiro, que estavam presos temporariamente na PF, também tiveram prisão preventiva decretada pelo juiz substituto Márcio Ferro Catapani, da 2ª Vara Federal Criminal de São Paulo.

A Justiça rejeitou, porém, o novo pedido de prisão do advogado Ricardo Tosto, que integra o conselho de administração do BNDES, por indicação da Força Sindical, controlada pelo deputado federal Paulo Pereira da Silva (PDT-SP).

Ainda de acordo com o jornal, o Ministério Público Federal pediu à Justiça o envio do inquérito ao Supremo Tribunal Federal e ao Tribunal Regional Federal da 3ª Região a fim de que suspeitas de envolvimento de Paulinho e do prefeito da Praia Grande, Alberto Mourão (PSDB), sejam investigadas -eles têm foro privilegiado.

Leia mais sobre: Operação Santa Tereza

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.