SÃO PAULO - Um homem destruiu, na tarde de sexta-feira, parte da vitrine da livraria Cultura do Conjunto Nacional, na quadra da avenida Paulista com a rua Augusta e as alamedas Santos e Ministro Rocha Azevedo, nos Jardins (região central de São Paulo). As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

Segundo a publicação, testemunhas disseram ter visto o homem, que se identificou como Alessandro Fernando Aleixo, correr na direção da vidraça do setor de arte e despedaçar os vidros com um taco de madeira de beisebol, destruindo, além da vitrine, uma TV de plasma que estava exposta no local.

De acordo com seguranças, o agressor, que vestia camiseta, bermuda e tênis, disse ter atacado a vitrine "para chamar a atenção, já que não havia sido atendido ao ir anteriormente à delegacia".

Ainda segundo a "Folha", Aleixo tem passagem na polícia por ter entrado numa das filiais da academia Runner, também com um taco, e agredido um aluno que supostamente tinha dívidas com ele. Em dezembro passado, registrou um boletim de ocorrência contra um ex-aluno de outra academia, desta vez no hotel Renaissance, que teria feito ameaças a ele. Nos BOs, Aleixo diz ser desempregado.

O homem foi levado ao 78º DP (Jardins), onde foi registrado um termo circunstanciado e liberado logo em seguida. Ninguém se feriu

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.