Sinopse de imprensa: gastos secretos são quase metade do total das despesas com cartões

Levantamento feito no Portal da Transparência com as despesas dos cartões corporativos do governo federal mostra que os gastos sigilosos já representam 44,95% do total de todas essas contas. Até julho de 2009, de um total de R$ 34.975.225,45 com despesas de cartões corporativos, R$ 15.721.590,91 têm seu conteúdo protegido por lei. Esse porcentual chega próximo da metade de tudo o que é gasto com cartão no governo. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Redação |

Esse aumento pode ser, em parte, justificado com a migração completa dos pagamentos feitos em outra modalidade (as chamadas contas do tipo B, que usavam talões de cheques) para os cartões corporativos. Como as despesas das contas do tipo B não eram contabilizadas junto com os cartões, o total de despesas sigilosas foi menor no ano passado. Essa explicação, inclusive, é chancelada pela Controladoria Geral da União (CGU), responsável pelo abastecimento de dados do portal.

Isso, porém, não justifica o alto porcentual de despesas secretas que órgãos do governo federal vêm mantendo, se aproximando da metade de tudo que é pago com os cartões corporativos.

Diversos setores do governo fazem uso do sigilo para usar os cartões corporativos. O Fundo para Aparelhamento e Operação das Atividades da Polícia Federal com cerca de R$ 7,5 milhões, a Secretaria de Administração da Presidência da República com R$ 4,5 milhões em, e a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) com cerca de R$ 3,2 milhões são os líderes do gastos secretos.

Outros setores também fazem uso do método. A presidência e vice-presidência, por exemplo, têm o direito de não divulgar os gastos. No entanto, até julho - quando era possível ver os gastos da vice-presidência - foi contabilizado um total de R$ 250 mil e mostrava gastos corriqueiros como pagamento de lanches, produtos alimentícios, supermercados, entre outros gastos simples.

Leia mais sobre: gastos secretos

    Leia tudo sobre: cartão corporativogastosgoverno

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG