Um funcionário da Fundação José Sarney está empregado desde 1995 no gabinete do senador que foi de Edison Lobão (PMDB-MA), atual ministro das Minas e Energia, e que agora é de Edison Lobão Filho (PMDB-MA), afirma o blog do Noblat. Raimundo Nonato Quintiliano Pereira Filho seria diretor administrativo/financeiro da Fundação, em São Luis, coordenador de eventos e presidiria ainda a Associação dos Amigos do Bom Menino, ligada à Fundação.


De acordo com o blogueiro, a informação foi descoberta por meio de uma ligação telefônica que teria feito a Lobão Filho. De acordo com o senador, Pereira Filho ganha em torno de R$ 3.200,00 mensais, mas não trabalha no Senado.

A Fundação José Sarney seria uma espécie de memorial do atual presidente do Senado que reúne ali tudo que diga respeito à sua trajetória política - livros, condecorações, documentos e até o carro que usou quando foi presidente da República entre 1985 e 1989.

De acordo com o blog, o convento estava em ruínas no final dos anos 80. Sua recuperação teria custado R$ 10 milhões ao então governador do Maranhão, Epitácio Cafeteira. Em seguida, ele a teria doado à Fundação da Memória Republicana, criada por Sarney. Mais tarde, a fundação adotou o nome do seu criador.

Agência Senado
Sarney discursa nesta segunda-feira no Senado

Leia também:

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.