A Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular (SBCCV) enviou comunicado aos seus médicos associados alertando para os riscos de complicações em cirurgias do coração decorrentes do uso das quatro principais marcas de heparina - uma droga que impede a coagulação do sangue - vendidas no País. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

Segnudo a SBCCV, muitos pacientes operados estão tendo sangramentos que demoram a estancar e, por isso, diversas cirurgias têm de ser refeitas. Apesar disso, a sociedade afirma que não há motivo para pânico entre os pacientes.

Há indícios de mortes possivelmente causadas pelo medicamento no País, mas nenhuma comprovação. Entre o final do ano passado e o início deste ano, heparinas com problemas causaram mortes em pacientes nos Estados Unidos.

Os problemas podem ocorrer quando o paciente recebe a droga que funciona como antídoto da heparina, para que o sangue volte a coagular normalmente. Em alguns casos, segundo os médicos, a coagulação não volta ao normal.

Médicos da SBCCV afirmam que os pacientes não devem temer cirurgias cardíacas, porque a reação não acontece com todas as pessoas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.