Sinopse de imprensa: Empresário diz à polícia que teto da Renascer tinha infiltração

SÃO PAULO - Daniel dos Anjos- proprietário da empresa Etersul -que foi contratada pela Igreja Renascer para trocar as 1.600 telhas do templo do Cambuci, em 2008,- disse à polícia que o teto do imóvel tinha diversos pontos de infiltração de água da chuva antes da reforma. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

Redação |

Dos Anjos, segundo o delegado Dejar Gomes Neto, disse que não soube se havia danos na estrutura do telhado e afirmou que não tinha por objetivo avaliar a segurança do teto do templo. Nenhum engenheiro da Etersul, que não tem registro no Crea (Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia), acompanhou a obra.

A Renascer afirmou, por meio de nota, que sabia da infiltração e que por isso contratou a Etersul. Disse que o problema foi corrigido com a troca de telhas e calhas.

O dono da Etersul, segundo o delegado, afirmou que o maior ponto de infiltração ficava do lado esquerdo do altar da igreja -o mesmo ponto em que o teto começou a desabar em 18 de janeiro, matando nove pessoas.

Segundo o delegado, dos Anjos disse que a infiltração no telhado e no forro de gesso chegaram até a danificar uma mesa que controla os aparelhos de som do templo. A infiltração em tese pode aumentar o peso do telhado e comprometer sua estrutura, mas o delegado disse que só a perícia determinará as causas do acidente.

Leia mais sobre: desabamento - Renascer


    Leia tudo sobre: igreja renascer

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG