SALVADOR - Uma dona-de-casa de 32 anos que foi deportada da Espanha, morou, durante 18 dias, no aeroporto internacional Deputado Luís Eduardo Magalhães, em Salvador. As informações são do jornal ¿Folha de S. Paulo¿.

Sem dinheiro para a passagem e com poucas peças de roupa dentro de um saco de lixo, Cássia se viu obrigada a ficar no terminal.

Na tarde desta terça-feira, comovidos com o drama da mulher, funcionários do aeroporto fizeram uma "vaquinha" e compraram uma passagem para ela ir até Goiânia. De lá, seguirá nesta quarta-feira, de ônibus, para a sua cidade, Palmeirópolis (458 km de Palmas) -custo também arcado pelos "amigos".

Cássia disse que deixou a cidade natal há quase três anos para trabalhar como empregada doméstica em Madri. "Comecei a trabalhar logo que cheguei e, todo mês, mandava dinheiro para a minha família."

No começo deste ano, porém, o setor de imigração descobriu que ela estava clandestinamente no país. "Não tive tempo para nada. Eles me disseram que eu tinha de deixar o país imediatamente. Assim, fui deportada para Salvador, cidade que não conhecia", desembarcando no dia 16.

Segundo o chefe da Polícia Federal no aeroporto, Francisco Miguel Gonçalves, pela lei de imigração, o país que deporta não tem a obrigação de encaminhar a pessoa para a sua cidade natal. "O único compromisso é mandar para o país de origem."

Durante o tempo em que permaneceu ali, Cássia sobreviveu da solidariedade dos funcionários. "Eles me pagavam lanches e deixaram usar um banheiro com chuveiro." Para dormir, "usava as roupas como travesseiro e o saco de lixo para forrar o chão. "Para passar o tempo, caminhava empurrando um carrinho de bagagem. "Ficava olhando as vitrines, os aviões, as pessoas indo para casa e sonhando com a minha vez."

Filme

O caso da brasileira Cássia lembra o filme "O terminal", protagonizado pelo ator americano Tom Hanks. No longa-metragem, Viktor Navorski fica preso no aeroporto de Nova York porque seu país, a Krakozhia, enfrenta uma revolução e os Estados Unidos não reconhecem o novo governo.  

Leia mais sobre: aeroporto

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.