Sinopse de Imprensa: Corregedoria do TRF mira juiz De Sanctis

O juiz federal Fausto Martin De Sanctis, que em julho mandou prender duas vezes o banqueiro Daniel Dantas na Operação Satiagraha, é alvo de uma investigação disciplinar que corre sob segredo na Corregedoria do Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF 3). As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Redação |

De Sanctis foi notificado a apresentar sua defesa em 15 dias, prazo que corre desde terça-feira.

A investigação foi aberta para apurar se De Sanctis desobedeceu a ordem expressa da 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) que, em setembro, decretou a suspensão de ação penal sobre evasão de divisas na parceria MSI-Corinthians, bloqueando todos os atos processuais.

Os defensores de alguns acusados alegam que solicitaram ao magistrado que comunicasse à Justiça no exterior sobre a interrupção do processo, mas não teriam sido atendidos. "O juiz tem que explicar por que continuou com a ação penal quando o STJ já havia mandado parar tudo", disse o criminalista Alberto Zacharias Toron, que defende o empresário russo Boris Berezovsky, réu do juiz De Sanctis.

Leia mais sobre Fausto De Sanctis

    Leia tudo sobre: fausto de sanctis

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG