Sinopse de imprensa - Cidades que mais desmatam lideram crimes na Amazônia

Os municípios que mais desmatam na região amazônica são também os que mais registram trabalho escravo e violência no campo. Além disso, o avanço da pecuária na área acompanha o ritmo da queda das árvores, segundo informações do jornal Folha de S. Paulo deste domingo.

Redação |

A publicação cruzou dados do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), do Ministério do Trabalho e da CPT (Comissão Pastoral da Terra).

De acordo com a "Folha", no ranking dos 50 municípios que mais extraíram madeira de agosto de 2004 a julho de 2007, a violência no campo aparece em 39 deles, com crimes ligados a conflitos fundiários e flagrantes de trabalhadores em situação análoga à escravidão.

Os campeões na derrubada de árvores também estão à frente nos flagrantes de trabalho escravo, ou seja, quando, além de ser submetido a situações degradantes, o trabalhador é impedido fisicamente de deixar a propriedade. Entre 2004 e 2007, a média nesses 50 municípios foi de 109 trabalhadores resgatados pelo grupo móvel de fiscalização do Ministério do Trabalho.

A reportagem também aponta que o avanço do desmatamento na Amazônia também coincide com o crescimento da pecuária. Entre os 50 municípios da região que, segundo dados do IBGE, mais avançaram na quantidade de cabeças de gado entre 2003 e 2006, 29 deles também integram os top 50 na derrubada da floresta.

Segundo o jornal, entre os top 50 do desmatamento, houve um crescimento médio de 90,9 mil cabeças de gado, contra 15,7 mil em toda a região amazônica, uma diferença de 579%.

Leia mais sobre: desmatamento

    Leia tudo sobre: amazoniadesmatamento

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG