Sinopse de imprensa: Câmara paga piloto de avião particular do ministro Geddel Vieira Lima

A Câmara dos Deputados paga o salário de um piloto que conduz o avião particular de Geddel Vieira Lima, ministro da Integração Nacional, segundo reportagem do jornal Folha de S.Paulo deste domingo.

Redação |

O piloto, Francisco Meireles, é secretário parlamentar no gabinete do deputado Edigar Mão Branca (PV-BA), com salário de R$ 8.040, segundo o jornal. No entanto, o piloto é desconhecido na Câmara; a "Folha" telefonou ao gabinete duas vezes perguntando por Meireles, mas a secretária disse não haver ninguém com o nome trabalhando no local ou na Bahia, estado do deputado.

Mão Branca é suplente de Geddel, que está licenciado do cargo de deputado federal desde o início de 2007, quando foi nomeado ministro. Ele disse que o piloto já trabalhava no gabinete de Geddel no passado, mas não há registro da contratação nos arquivos da Câmara, segundo a "Folha". Geddel também nega a versão, dizendo nunca ter empregado Meireles.

De acordo com o jornal, o ato de nomeação de Meireles é de 3 de março de 2008, cerca de um ano depois da posse de Mão Branca.

Geddel disse à "Folha" saber que Meireles é contratado pelo gabinete de Mão Branca e que sua relação com o piloto é profissional. "Pago a ele por hora de voo", disse o ministro ao jornal.

Já Mão Branca não soube explicar exatamente o que Meireles faz como secretário parlamentar. Meireles disse ao jornal não ver conflito entre ser piloto e empregado do gabinete.

Leia mais sobre a Câmara dos Deputados

    Leia tudo sobre: câmara

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG