Sinopse de imprensa - Brasileiro vive mais de 11 anos com a saúde precária

A expectativa de vida do brasileiro aumentou, mas a qualidade de vida está longe do ideal. Segundo uma pesquisa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), os homens passam, em média, 11,1 anos de sua vida com a saúde comprometida, enquanto as mulheres, 13,5 anos. As informações são do jornal O Globo desta segunda-feira.

Redação |

Com base em dados do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) e da Organização Mundial de Saúde (OMS), o diretor do Ipea no Centro Internacional de Pobreza, Milko Matijascic, concluiu que, em média, um terço dos homens brasileiros e um quinto das mulheres nascidos entre 2000 e 2005 não vão completar 65 anos de idade.

Segundo a publicação, a probabilidade de se morrer precocemente é no Brasil supera a da China, país de renda per capita e desenvolvimento inferiores. A pesquisa mostra ainda que o Brasil é o país onde a perda de anos de vida saudável é mais elevada em relação aos 11 pesquisados.

Leia mais sobre: Ipea

    Leia tudo sobre: ipea

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG