A Polícia Federal deverá responsabilizar o ex-secretário de Controle Interno da Casa Civil José Aparecido Pires Nunes como o único responsável pelo vazamento do dossiê com gastos do governo Fernando Henrique. A informação é do jornal ¿O Globo¿. http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2008/05/21/governo_manobra_para_acabar_com_a_cpi_dos_cartoes_1322358.htmlGoverno manobra para acabar com a CPI dos Cartões Corporativos http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2008/01/30/entenda_o_caso_dos_cartoes_corporativos_1170847.htmlEntenda o caso dos cartões corporativos http://www.portaldatransparencia.gov.br/index4.aspConfira os gastos do governo nos últimos anos http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2008/02/07/entenda_as_mudancas_nos_cartoes_corporativos_utilizados_pelo_governo_federal_1182002.html target=_topEntenda as mudanças nos cartões corporativos

Para a Polícia Federal, o inquérito, já em fase final, não contém indícios contra a secretária-executiva da Casa Civil, Erenice Guerra, ou contra a ministra Dilma Rousseff, como acusou André Fernandes, assessor do senador Álvaro Dias (PSDB-PR), que recebeu o dossiê de Aparecido. Fernandes e o senador também não são incriminados pela Polícia Federal.

A perícia sobre um pen drive e sete dos 13 computadores recolhidos na Casa Civil já foi concluída. O delegado Sérgio Menezes, que comanda as investigações, deve interrogar o secretário de Administração e homem de confiança de Dilma, Norberto Temóteo, entre outros servidores da Presidência. Segundo Aparecido, Temóteo pediu às secretarias da Casa Civil os servidores que montaram um banco de dados sobre gastos da Presidência com cartão corporativo desde o governo Fernando Henrique.

Caso não surjam novas informações, as investigações devem parar por aí. Para a polícia, não há mais motivos, pelo menos por enquanto, para tomar o depoimento de Dilma e Erenice.

O ex-secretário só foi indiciado no artigo 325, do Código Penal, com base na Lei 10.180, de 2001, com pena de um a seis anos de reclusão.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.