Cai número de vítimas de acidentes de trânsito no Rio no segundo mês da Lei Seca" / lei seca para usuários de remédios - Brasil - iG" / Cai número de vítimas de acidentes de trânsito no Rio no segundo mês da Lei Seca" /

Sinopse da imprensa: governo estuda lei seca para usuários de remédios

SÃO PAULO - Depois da punição para quem mistura álcool e direção, o Ministério das Cidades estuda agora uma lei seca para usuários de remédios no País. A proposta do ministro Márcio Fortes já foi encaminhada ao Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), às Câmaras Técnicas e ao Comitê de Saúde e Segurança no Trânsito. A idéia é incluir um dispositivo na legislação que imponha restrição a motorista que tomam determinados medicamentos, em especial os de venda controlada. As informações são do ¿O Estado de S. Paulo¿. http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2008/08/28/cai_numero_de_vitimas_de_acidentes_de_transito_no_rio_no_segundo_mes_da_lei_seca_1604095.html target=_blankCai número de vítimas de acidentes de trânsito no Rio no segundo mês da Lei Seca

Redação |

O argumento é de que essas medicações alteram o sistema nervoso e potencializam o risco de acidentes. "O primeiro passo é levantar o debate. Abrimos processo de consulta pública, para que médicos, especialistas em trânsito, parlamentares e a sociedade contribuam com a elaboração", afirma Fortes.

Fortes lembra que as recomendações das próprias bulas dos fármacos já alertam sobre o perigo. "Muitas pessoas tomam medicamentos, mas nunca leram a bula. Antialérgicos e antiinflamatórios, por exemplo, comprometem a capacidade de reação das pessoas", justifica Fortes, que levanta uma "bandeira pessoal" na causa. Em 2004, seu filho de 22 anos morreu após capotar o carro em uma avenida movimentada do Rio.

Para flagrar alguém que dirige sob efeito de medicamentos, seria necessário exame de sangue. Hoje, isso só é feito quando o motorista concorda. Há ainda dúvidas sobre a constitucionalidade da medida na lei seca - ao se fazer uma prova contra si mesmo -, o que levou a discussão para o Supremo Tribunal Federal. Da mesma maneira, não se sabe se uma pessoa envolvida em um acidente grave - e tomando medicamentos - poderia ser punida, como ocorre hoje com a restrição ao álcool.

Leia mais sobre: lei seca

    Leia tudo sobre: lei secalei-seca

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG