Sindicato dos fretados quer que prefeitura prorrogue mudanças

SÃO PAULO - Em nota, o Sindicato dos Fretados informou que a categoria deve entrar com pedidos em massa de autorização especial para que esse tipo de veículo possa entrar na Zona Máxima de Restrição aos Fretados (ZMRF), que entra em vigor na próxima segunda-feira, dia 27. Os representantes dos empresários do setor de fretados querem que a prefeitura prorrogue o início da aplicação das novas regras.

Redação |


Para Jorge Miguel dos Santos, diretor-executivo do Transfretur, sindicato que representa a categoria, a restrição deveria acontecer apenas nas avenidas de maior movimento, como a Paulista, Engenheiro Luiz Carlos Berrini e Brigadeiro Faria Lima.

O Sindicato informa que as restrições feitas pela prefeitura de São Paulo vai afetar 156 empresas que contratam os serviços na área estabelecida para a restrição. Nenhuma contratante instalada na ZMRF tem local adequado para o embarque e desembarque de passageiros dentro de suas instalações, disse o diretor da Transfretur.

Divulgação

A área em que fica restrita a passagem dos fretados está marcada em azul

O sindicato dos fretados também diz que não há tempo suficiente para implantar as mudanças e para fazer a adequação dos contratos já firmados.

A categoria informa que, assim que a Prefeitura de São Paulo liberar as solicitações de autorização especial, os empresários vão entrar com pedidos de autorização para serem examinados. O serviço deve seguir normalmente na segunda-feira, mesmo com os riscos de multa.

Uma pesquisa encomendada pelo Sindicato dos Fretados diz que o verdadeira fator prejudicial ao trânsito é o automóvel, pois, segundo o estudo, "quatro carros ocupam mais espaço que um ônibus e transportam muito menos passageiros: em média 1,3 por veículo.

Leia mais sobre: trânsito

    Leia tudo sobre: fretadossão paulotransito

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG