Sindicato de professor procurou governo antes de greve

Sindicatos que representam professores e funcionários da rede estadual de educação de São Paulo informaram ontem que procuraram a secretaria para negociar um reajuste salarial antes de levar a greve à votação em assembleia. O secretário Paulo Renato afirmou ao jornal O Estado de S.

Agência Estado |

Paulo na segunda-feira que não havia sido procurado pelo Sindicato dos Professores do Ensino Oficial de São Paulo (Apeoesp), o maior da categoria.

Mas a Apeoesp mostrou à reportagem uma solicitação de audiência protocolada em 22 de janeiro, assinada também por outros cinco sindicatos - dos Funcionários e Servidores de Educação, de Supervisores do Magistério, dos Professores Aposentados (Apampesp), dos Diretores e Especialistas (Udemo) e o Centro do Professorado Paulista (CPP).

A secretaria confirmou a solicitação e informou que representantes da Apeoesp foram recebidos dia 26 de janeiro. Porém, para o CPP o problema é que Paulo Renato só recebe um sindicato por vez. Uma parcela dos professores está parada desde o dia 8. Eles querem reajuste de 34%. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo .

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG