Mesmo distante das comemorações do Dia do Trabalho na capital paulista, a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, teve um discurso lido para um público estimado em 1 milhão de pessoas que acompanha o evento de 1º de Maio da Força Sindical. O secretário-geral da central, João Carlos Gonçalves, o Juruna, leu o texto de pouco mais de uma página enviado pela ministra a pedido do presidente da entidade, Paulo Pereira da Silva, o Paulinho.

Dilma relembrou as origens do 1º de Maio e exaltou a figura do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

"Essas lutas nos deram um líder que hoje governa o Brasil. Um líder metalúrgico com o compromisso de resgatar a dignidade do nosso povo, reduzir a desigualdade entre ricos e pobres e construir a nação dos nossos sonhos", dizia o discurso. O texto da ministra foi recebida sem empolgação pela plateia. Mesmo quando Juruna ao final do discurso lembrou da doença de Dilma, a recepção do público foi fria.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.