Estado - Brasil - iG" /

Simon volta a pedir saída de Sarney e defende Estado

O senador Pedro Simon (PMDB-RS) subiu à tribuna hoje para pedir novamente a renúncia do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP). O peemedebista aproveitou também para defender o jornal O Estado de S.

Agência Estado |

Paulo, atacado por Sarney em plenário hoje. " O Estado de S. Paulo é um patrimônio do País", disse Simon. "É um jornal de história e de biografia. De luta e de resistência."

O senador peemedebista ainda lembrou que o Estado já publicou reportagens com "críticas duras e amargas" contra ele mesmo, mas nem por isso Simon deixou de reconhecer a importância do jornal. O senador repetiu que a permanência de Sarney na cadeira de presidente transforma o Senado num cenário imprevisível. "Se ele não renunciar, horas muito dramáticas vamos viver", disse. "Se alguém pensa que é só o Conselho de Ética arquivar as representações (contra Sarney) e tudo terminou, não terminou", ressaltou. "Essa Casa nunca foi santa", disse.

Segundo Simon, Sarney não "reúne condições" para fazer uma reforma administrativa na Casa. "Parece que ele prefere ficar a ter de renunciar." O senador criticou ainda a decisão do desembargador Dácio Vieira, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal, que colocou O Estado de S. Paulo sob censura em relação à investigação da Polícia Federal contra Fernando Sarney, filho do presidente do Senado.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG