Simon vê falta de boas intenções na reforma política

O senador Pedro Simon (PMDB-RS) afirmou ontem, em entrevista à TV Estadão , que os comandos partidários não estão “bem-intencionados” para a reforma política. “Nenhum partido”, ressaltou.

Agência Estado |

Segundo Simon, “não há sinceridade” entre as legendas para adotar medidas como financiamento público de campanha. Como exemplo, criticou a distribuição da verba do fundo partidário às vésperas das eleições. “Eles pegam o dinheiro e distribuem para quem querem”, anotou o senador.

Para uma reforma ideal, Simon defendeu voto distrital, financiamento público e enxugamento do sistema partidário. “Só faltam condições para que não existam 40 partidos políticos, mas quatro, cinco ou seis.” Sobre a situação no Congresso, após sucessivos escândalos, Simon avalia que as Casas chegaram “em um fim de linha”. “Nós congressistas temos de sentar à mesa e adotar normas para daqui por diante”, sublinhou. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG