Simon sai em defesa de Jarbas e nega que ambos possam abandonar o PMDB

BRASÍLIA - O senado Pedro Simon (PMDB-RS) defendeu nesta segunda-feira seu correligionário, Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) - que, na edição desta semana da revista Veja, afirmou que a maioria do PMDB é especialista em ¿manipulação de licitações, contratações dirigidas e corrupção em geral.

Carol Pires, Último Segundo/Santafé Idéias |

Simon se diz favorável ao debate sobre a corrupção que assola, não só o PMDB, como todos os partidos políticos. Mas pondera que não assinaria embaixo as declarações do colega, uma vez que não votaria em José Serra (PSDB-SP) ¿ candidato defendido por Vasconcelos como mais preparado para assumir a Presidência do País em 2010. 

O que ele fala do PT, eu concordo. Mas as críticas do PSDB, ele [Jarbas Vasconcelos] não fala, pondera Simon.

Questionado sobre a possibilidade de sair do PMDB, o senador negou que esta seja uma opção. Juntamente com Vasconcelos, Simon foi um dos fundados do antigo MDB, que seria transformado tempos depois em PMDB.

Temos que sair para eles [os corruptos] ficarem?, questionou o senador. Mas aquele antigo MDB ainda existe, senador?, perguntou um jornalista. Estou aqui. Velho, mas estou aqui, respondeu Simon. 

Nota do PMDB

Em nota divulgada na manhã desta segunda-feira, a Executiva do PMDB, informou que não irá se manifestar sobre a entrevista de Jarbas Vasconcelos em razão da generalidade das acusações.

    Leia tudo sobre: jarbas vasconcelos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG