Shows de Michael Jackson enfrentam problema legal

Por Alex Dobuzinskis LOS ANGELES (Reuters) - Uma promotora musical entrou na Justiça nesta quarta-feira para impedir que Michael Jackson se apresente em Londres neste ano, alegando que suas atuações violariam um contrato feito anteriormente.

Reuters |

A AllGood Entertainmente, sediada em Nova Jersey, afirma no processo apresentado à corte federal de Nova York que assinou em novembro um contrato com o empresário do cantor, Frank DiLeo, para que Michael Jackson se apresentasse nos Estados Unidos neste verão.

Sob o acordo, Jackson não poderia se apresentar antes destes shows, de acordo com o processo. O cantor assinou com a AEG Live para realizar 50 concertos na O2 Arena, em Londres, a partir de julho.

A AllGood Entertainment alega que as apresentações na Inglaterra violam o acordo da empresa com DiLeo, que para ela antecede o contrato feito com a AEG Live.

Representantes de Jackson e da AEG Live não estavam imediatamente disponíveis para comentários.

A AEG Live, que é citada no processo, já chamou as queixas anteriores da AllGood Entertainmente de sem sentido.

Jackson tem ensaiado na região de Los Angeles para os shows de Londres.

A AllGood Entertainment reclama no processo que o acordo com DiLeo também deixava a porta aberta para que Jackson se apresentasse com outros membros de sua família, o que inclui os irmãos do Jackson Five e sua irmã Janet Jackson.

A denúncia defende que houve quebra de contrato, fraude e interferência lesiva em um contrato. A empresa quer pelo menos 20 milhões de dólares por compensação por danos materiais e ao menos 20 milhões de dólares em indenização.

A série de concertos de Jackson em Londres tem sido anunciada como sem precedentes.

A AEG Live afirma que, juntos, os shows reunirão a maior audiência já recebida por um artista em uma única cidade.

    Leia tudo sobre: michael jackson

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG