Shiatsu: um aliado para as futuras mamães

Shiatsu: um aliado para as futuras mamães Por Eduardo Diório São Paulo, 21 (AE) - Durante o período de gestação, com as mudanças no corpo da mulher, é comum ouvir algumas reclamações das futuras mamães, como as fortes dores nas costas e o inchaço nas pernas. Tudo por conta do peso do bebê e da curvatura acentuada na coluna.

Agência Estado |

Mas, segundo especialistas que aplicam terapias orientais, só sofre quem quer. Para eles, o shiatsu - método japonês criado há mais de 150 anos - pode ser um aliado durante a gravidez, capaz de amenizar as dores e aumentar a sensação de bem-estar.

"O shiatsu, que significa pressão (atsu) com os dedos (shi), trabalha em cima dos canais de energia, chamados de meridianos. Durante a gravidez, eles podem ficar desregulados e precisamos ajustá-los", explica Sandro Alves, shiatsu terapeuta e acupunturista.

Na prática, o tratamento utiliza técnicas de pressão, vibração e imposição dos dedos em áreas específicas, com o objetivo de atuar na circulação energética. "Pressionamos pontos ao longo dos meridianos de modo ritmado e desbloqueamos a energia vital, alongando os músculos e tendões doloridos e relaxando o sistema nervoso", completa Alves.

A técnica, no entanto, só é indicada após o terceiro mês de gestação. "O ideal é esperar passar os três primeiros meses, principalmente as grávidas que têm histórico de abortos espontâneos", avisa Luiz Bernardo Leonelli, acupunturista e professor de pós graduação do curso Técnicas da Medicina Chinesa, da Escola de Terapias Orientais. "O último mês também não é recomendado, já que elas têm muitas contrações."
Pedro Paulo Camargo, fisioterapeuta da clínica Kan Tui, revela que, na maioria das vezes, suas clientes só o procuram após o sétimo mês de gestação. "É válido iniciar o tratamento logo após o terceiro mês, para prevenir as dores do fim da gestação. Se fizer isso, a grávida raramente sofrerá", acredita. Para ele, uma sessão por semana (de uma hora) já é suficiente.

Foi exatamente isso que fez a empresária Adriana Barletta Tilelli, de 32 anos. Grávida de quase cinco meses, começou a fazer shiatsu no mês passado e já se sente renovada. "Pretendo fazer até o fim da gestação, pois alivia a lombar e tira a tensão do resto do corpo. É o momento que relaxo e esqueço de todos os meus problemas."

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG