A Royal Dutch Shell deve anunciar nesta semana uma nova onda de cortes de funcionários de alto escalão, uma vez que o novo presidente da companhia, Peter Voser, intensifica uma agressiva reestruturação na maior empresa europeia. As informações foram divulgadas hoje pelo jornal The Times.

A companhia petrolífera anglo-holandesa irá revelar, junto com a divulgação de seus resultados na próxima quinta-feira, que até um quarto dos seus quadros superiores (entre 500 e 600 pessoas em todo o mundo) será demitido nas próximas semanas, disse o jornal.

Os cortes representam o ápice de uma grande mudança em curso na Shell, que passou a ser administrada por Voser neste mês, sucedendo Jeroen van der Veer. Os cortes de vagas vão marcar uma das reestruturações administrativas de mais longo alcance empreendida por um novo presidente em um grupo multinacional de sucesso, de acordo com o jornal. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.