Sexto filme da série Harry Potter agrada a crítica inglesa

O mais recente filme da série Harry Potter tem o mérito de renovar a fórmula já familiar aos fãs, com um pouco de romance adolescente que vai manter os admiradores sob a magia do aprendiz de bruxo, afirma a crítica britânica após a estréia mundial, na véspera, de Harry Potter e o Enigma do Príncipe.

AFP |

No sexto episódio da saga do agora adolescente mago, não vai desapontar apesar de se afastar consideravelmente do livro, afirma o jornal Times desta quarta.

"O último filme é mais do mesmo da fórmula testada e aprovada para ter certeza, mas é uma fórmula que produz ouro puro no entendimento dos fãs", afirma o crítico do jornal, que dá três estrelas ao longa em um máximo de cinco.

"David Yates, o diretor, orquestrar o filme com grande energia e confiança, mas o poder do fenômeno Potter reduz sua contribuição artística individual".

O despertar romântico dos personagens ajuda a renovar os personagens para um público adulto, completa a crítica do Times, que questiona se os fãs mais novos podem ficar por fora das ocasionais cenas de beijo.

O Daily Telegraph compara os filmes de Potter à redescoberta de um adorado mas já gasto casado, mas completa que para grande crédito do filme "não repousa muito confortavelmente na familiaridade".

"O Enigma do Príncipe", que começa com uma grande sequência de efeitos especiais mostrando a destruição de parte de Londres, leva a saga "em uma direção sombria" com "intensidade monocromática", segundo a crítica do jornal.

Ao mesmo, Daniel Radcliffe como Potter e Rupert Grint, que interpreta Ron Weasley, dão humor ao longa quando as garotas entram no caminho de seus feitiços, enquanto Emma Watson como Hermione percebe que não está sendo percebida.

Radcliffe, atualmente com 19 anos, é muito elogiado pelo Telegraph, para quem ele "nunca este melhor do que aqui, demonstrando maturidade e sutileza".

O filme também prepara o caminho para a conclusão da saga, que será dividida em duas partes.

O Telegraph afirma que "O Enigma do Príncipe" é "um elegante acréscimo ao cânone - mesmo só existindo para abrir o caminho para o conflito final nos próximos dois meses".

Todos os críticos elogiam o talento dos atores britânicos que cercam o trio central, que vão desde o vencedor do Oscar Jim Broadbent como o vaidoso professor Slughorn até Helena Bonham Carter, que interpreta a vingativa Bellatrix Lestrange.

Para o Daily Mail a decisão de usar o diretor de fotografia francês Bruno Delbonnel foi um "golpe de mestre".

"O film parece ótimo e Delbonnel dá às imagens uma sensibilidade de mundo real moderno em um cenário de fantasia", afirma o crítico.

O filme teve sua première mundial na terça-feira em Londres e terá sua estreia mundial na próxima quarta-feira.

gj/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG