Sete disputam Prefeitura de SP; 3 fizeram registro hoje

Três políticos registraram hoje suas candidaturas a prefeito de São Paulo no Tribunal Regional Eleitoral do Estado (TRE-SP), segundo balanço parcial do órgão, divulgado às 18h20. Era possível fazer o registro até as 19h.

Agência Estado |

Com isso, são sete os nomes na disputa. Paulo Maluf e a vice Aline Correa vão concorrer pelo Partido Progressista (PP). Edmilson Silva Costa e a vice Fernanda Pereira Mendes, pelo Partido Comunista Brasileiro (PCB). E Renato Reichmann e o vice Lucas Albano, pelo Partido da Mobilização Nacional (PMN).

Ontem (4), registrou candidatura Ivan Valente, que terá como vice Carlos Giannazi, pela coligação "Alternativa de esquerda para São Paulo", dos partidos Socialismo e Liberdade (PSOL) e Socialista dos Trabalhadores Unificado (PSTU).

Também concorrem à Prefeitura Gilberto Kassab (DEM), atual prefeito, e a vice Alda Marco Antonio, pela coligação "São Paulo no Rumo Certo" (DEM, PMDB, PR, PV, PSC e PRP). Estão na disputa ainda Marta Suplicy (PT) e o vice Aldo Rebelo, da coligação "Uma Nova Atitude para São Paulo" (PT, PRB, PTN, PC do B, PSB e PDT); e Geraldo Alckmin (PSDB) e o vice Campos Machado, da "São Paulo na Melhor Direção" (PSDB, PTB, PSL, PSDC e PHS).

Gastos

Segundo o registro no TRE, Kassab tem o mais alto limite de gastos na campanha, R$ 30 milhões. Marta e Alckmin estabeleceram R$ 25 milhões cada. Maluf pretende gastar no máximo R$ 5 milhões; Reichmann, R$ 1 milhão; Valente, R$ 500 mil; e Silva Costa, R$ 100 mil. Os valores só podem ser alterados com a autorização de um juiz eleitoral e, caso os candidatos estourem o limite, pagam multa de 5 a 10 vezes a quantia excedida e podem responder por abuso de poder econômico.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG