Setcesp quer negociar restrições a caminhões em SP

O presidente do Sindicato das Empresas de Transportes de Carga de São Paulo e Região (Setcesp), Francisco Pelúcio, afirmou hoje que manterá a negociação com o prefeito Gilberto Kassab (DEM) sobre as restrições à circulação de caminhões na capital paulista. Pelúcio descartou entrar na Justiça para barrar os decretos.

Agência Estado |

"Uma ação demora muito a ser julgada e só serve para que fiquemos de mal com o prefeito. Não resolve nada", disse. "Vamos negociar."

A maior luta do sindicato, disse Pelúcio, será pela liberação dos Veículos Urbanos de Carga (VUCs) das restrições, caminhões de até 6,3 metros de comprimento. Kassab publicou ontem decreto proibindo a circulação desses veículos na Zona de Máxima Restrição de Circulação (ZMRC), pouco menor que o centro expandido. Em maio, o prefeito ampliara a ZMRC de 25 para 100 quilômetros quadrados. O próximo decreto prometido por Kassab deve instituir um rodízio de caminhões na cidade.

Pelúcio conversou sobre as novas regras com empresários do setor de transportes e comércio hoje, durante o 19º Fórum Paulista de Transportes, promovido pelo Setcesp. "Todos estão preocupadíssimos com a situação", disse. "O tema dominou o evento, que nem tinha sido planejado para tratar disso."

O presidente do Setcesp teme que as novas regras provoquem o desabastecimento da cidade. "Corremos esse risco. E isso trará prejuízos para empresários e consumidores", afirmou. "São coisas que só poderemos provar ao prefeito quando as regras entrarem em vigor."

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG