Servidores do Judiciário Federal do Estado de São Paulo fizeram hoje manifestação em frente ao prédio da Defensoria Pública da União, no centro da capital paulista, para protestar contra o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Gilmar Mendes. Aos gritos de A luta continua, Gilmar a culpa é tua, os técnicos do Judiciário, que estão em greve desde 19 de novembro, reivindicam que o ministro envie ao Congresso Nacional o projeto de lei que reajusta os salários dos servidores.

De acordo com Michele Naneti, representante do sindicato da categoria, o projeto de lei está pronto desde a metade do ano, mas até agora não foi enviado ao Legislativo.

De acordo com Michele, o último reajuste de salários dos servidores ocorreu em 2005 e foi parcelado em dois anos. "Desde 2006 temos discutido o reajuste salarial. A proposta ficou pronta no meio do ano e até agora não temos uma decisão."

O ministro Gilmar Mendes irá hoje à Defensoria Pública para realizar uma palestra a respeito de execuções penais. O evento deveria ter começado há duas horas, mas, de acordo com os organizadores, Mendes teve problemas de agenda e deverá chegar em São Paulo no fim da tarde.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.