Servidores de saúde decidem entrar em greve em PE

O sindicato dos servidores em saúde de Pernambuco - que abrange técnicos e auxiliares de enfermagem, laboratoristas, enfermeiros e técnicos administrativos da Secretaria Estadual de Saúde - decidiram hoje, em assembléia, entrar em greve por tempo indeterminado a partir de segunda-feira. Hoje eles fazem paralisação de advertência até o final do dia.

Agência Estado |

A greve é um protesto pela criação da Fundação Estadual de Assistência Hospitalar, projeto do governo estadual para gerir os hospitais públicos. A presidente do sindicato, Perpétua Rodrigues, diz que a mudança de gestão "é um perigo". Ela teme que o Estado deixe de responsabilizar com a saúde.

A decisão piora a situação da saúde no Estado, que enfrenta movimento demissionário de médicos das emergências dos hospitais públicos. Em nota divulgada ontem, a Secretaria de Saúde informou que as cirurgias eletivas do Hospital Getúlio Vargas (HGV) estão suspensas por tempo indeterminado. Por falta de médicos no ambulatório, até a marcação de consultas havia sido cancelada. Há a possibilidade, porém, de regularização da situação dos médicos. Hoje à noite eles realizam assembléia para analisar uma proposta do governo estadual, que poderá levar a um acordo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG