Servidores da Embrapa marcam paralisação para amanhã

Funcionários da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) marcaram uma paralisação das atividades para amanhã, quando está prevista uma nova rodada de negociações com a empresa relativas ao dissídio. Será uma paralisação de vigília, indicativa de que os trabalhadores continuam em estado de greve, informou o presidente do Sindicato Nacional dos Trabalhadores de Pesquisa e Desenvolvimento Agropecuário (Sinpaf), Valter Endres.

Agência Estado |

Os funcionários da Embrapa entraram em greve no dia 2 do mês passado e, no dia 15, suspenderam o movimento, porque, segundo o Sinpaf, havia uma sinalização de avanço das negociações. Mesmo assim, os trabalhadores se dizem em "estado de alerta de greve", que significaria a possibilidade de retomada da paralisação a qualquer momento, como está previsto para ocorrer amanhã.

Apesar do encontro já agendado, Endres se diz preocupado com o andamento da negociação entre as partes. "Não estou otimista, pois a empresa não deu nenhum indicativo de novas propostas", relatou. O sindicalista lembra que, na mais recente reunião entre funcionários e empresa, no dia 22 de junho, a Embrapa manteve a proposta de reajuste salarial de 5,53%, que já foi rejeitada por unanimidade. A categoria exige aumento de 15%.

Além disso, as duas partes,conforme o relato do sindicalista, não chegaram a um acordo a respeito do valor de base a ser pago de adicional de insalubridade a alguns funcionários. Para os trabalhadores, a referência deve ser o salário-base das categorias correspondentes, mas a empresa defende o pagamento atrelado ao valor do salário mínimo.

Tanto a empresa quanto o sindicalista confirmaram, na ocasião, que até a próxima reunião (amanhã), a Embrapa consultaria escalões mais altos da hierarquia da empresa para saber até que ponto poderia ceder aos funcionários. Isso porque, segundo a empresa, a Embrapa não tem autorização do governo para avançar, por exemplo, na proposta de reajuste além dos 5,53%.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG