Servidora morre durante lipoaspiração em clínica do Rio

A Polícia Civil e o Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro (Cremerj) investigam a morte ontem da funcionária pública Janaína de Freitas da Silva, de 34 anos, durante uma cirurgia de lipoaspiração na Casa de Saúde e Maternidade Monte Sinai, no Jardim América, na zona norte da capital fluminense. Hoje, o tom durante o enterro no Cemitério de Inhaúma era de protesto.

Agência Estado |

Os familiares questionam se Janaína recebeu o atendimento correto durante o procedimento e afirmavam que a clínica não possui Centro de Terapia Intensiva (CTI).

O Cremerj informou que abrirá sindicância, mas esclareceu que as clínicas não são obrigadas a possuir CTI para realizar este tipo de cirurgia. A 38ª Delegacia de Polícia (DP) de Irajá informou que o laudo do exame cadavérico com a causa da morte sairá em 20 dias. Nenhum representante da clínica quis dar declarações.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG