BRASÍLIA - O presidente do Senado, José Sarney, afirmou há pouco, em entrevista coletiva, que o servidor Franklin Albuquerque Paes Landim, responsável pelo Boletim Administrativo do Senado, não sofrerá perseguição por ter denunciado à imprensa que as ordens para a não publicação de atos administrativos vinham do então diretor-geral Agaciel Maia e do então diretor de Recursos Humanos João Carlos Zoghbi. Sarney disse que será assegurado o direito a todos que fizerem denúncias e quiserem colaborar com as investigações sobre a publicação de atos secretos relativos a assuntos administrativos da Casa. Para ele, essas pessoas estarão prestando um serviço ao país e ao Senado.

(Agência Senado)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.