Servidor é preso acusado de furtar remédios em Natal

NATAL - Um funcionário público estadual, de 37 anos, lotado na Unidade Central de Agentes Terapêuticos (Unicat), órgão que faz o gerenciamento do Programa Farmácia Popular do Brasil, foi preso em flagrante na semana passada em Natal, Rio Grande do Norte. Ele é acusado, segundo a Polícia Federal, de furto de medicamentos adquiridos com verbas do Sistema Único de Saúde (SUS).

Agência Estado |

Ao averiguarem uma denúncia de que uma moto utilizada num assalto aos Correios de uma cidade do interior estava estacionada no Bairro de Morro Branco, os policiais chegaram ao Unicat.

Poucos minutos depois, um homem, carregando uma bolsa, saiu do prédio e no momento em que tentava ligar a moto, foi abordado pelos policiais. Durante busca em seus pertences, foi comprovado que o documento do veículo procurado não era aquele, mas os policiais encontraram três caixas contendo ampolas do medicamento controlado Remicade sem receituário ou qualquer outro documento que comprovasse a sua procedência.

Durante depoimento, o funcionário confessou que há pelo menos um ano vinha subtraindo remédios e para isso se utilizava de uma segunda via de recibos firmados por pacientes, lançando de próprio punho uma nova assinatura.

Também confessou que agia sozinho e mantinha estocados em sua casa vários medicamentos. Lá, durante uma busca, a PF encontrou cerca de 500 caixas de remédios diversos. A Policia Federal só divulgou nesta quinta-feira este fato porque buscava identificar possíveis receptadores ou outras pessoas envolvidas, porém as diligências até o momento não obtiveram êxito.

Leia mais sobre: Sistema Único de Saúde

    Leia tudo sobre: medicamentosremédiossus

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG