Serra recua e adia entrega do Trecho Sul do Rodoanel

O governo do Estado de São Paulo recuou em suas intenções de inaugurar o Trecho Sul do Rodoanel ainda neste ano e voltou a estabelecer o dia 27 de março como a data de entrega das obras. Como elas haviam fluído melhor no início deste ano e o governo federal adiantou o repasse de sua parte no investimento, foi anunciado que seria possível antecipar a inauguração para novembro.

Agência Estado |

AE
Rodoanel
Obra da ponte que passará sobre represa Billings e faz parte do Trecho Sul 

Um dos motivos alegados para o atraso nas obras é a condição climática adversa, principalmente as chuvas fora de época, em junho e julho. Além disso, a Justiça manteve congelada por quase um mês a construção das praças de pedágio.

No entanto, o governo reconhece que as próprias obras de construção da via não serão totalmente concluídas neste ano. Cerca de 90% da obra vai estar pronta até novembro, como havíamos previsto. Acontece que precisamos esperar a construção das praças de pedágio para inaugurar. Mas vale ressaltar que março ainda é antes do que está previsto em contrato, diz o diretor de Engenharia da Desenvolvimento Rodoviário S.A (Dersa), Paulo Vieira de Souza.

Como haverá pedágio no Trecho Sul do Rodoanel, a Dersa reconhece que a nova Marginal do Tietê será atrativa para motoristas em busca de um local gratuito e onde o trânsito flua melhor. Mas o órgão aguarda que a Prefeitura adote restrições aos veículos de carga na Marginal do Tietê, para que o ganho de fluidez não seja perdido rapidamente. Se não houver regras de circulação, é claro que todo mundo vai preferir a nova Marginal, diz Souza. A Dersa calcula que o Trecho Sul do Rodoanel retire 47% do fluxo da Marginal do Pinheiros e 43% da Avenida dos Bandeirantes.

Leia mais sobre Rodoanel

    Leia tudo sobre: rodoanel

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG