ensinar gestão pública - Brasil - iG" /

Serra prepara cartilha para ensinar gestão pública

A um ano das eleições, o governador de São Paulo, José Serra, possível candidato do PSDB à Presidência, prepara uma cartilha sobre o estilo Serra de governar, a ser distribuída nacionalmente antes do fim da sua gestão. Em encontro com 40 empresários do Movimento Brasil Competitivo, no Palácio dos Bandeirantes, o governador disse ver o manual como uma contribuição para a administração pública brasileira.

Agência Estado |

"Muitas experiências de São Paulo já vêm sendo passadas a outros Estados", afirmou Serra. "A minha ideia é que a gente faça um manual baseado na nossa experiência para passar para o Brasil."

O secretário de Gestão Pública, Sidney Beraldo, negou caráter eleitoral na iniciativa. "Precisamos disseminar esse conhecimento. Sentimos que há uma demanda dos municípios", afirmou o secretário. "Estamos prestando contas. Fazemos isso desde 2007."

O governo já trabalha na criação de um portal de informações com casos de sucesso da administração Serra e com a metodologia de projetos de combate ao desperdício, gestão de recursos humanos e uso de ferramentas de tecnologia. A ideia da cartilha foi dada hoje pelo governador, em público, e, segundo Beraldo, será posta em prática "o mais rápido possível".

A novidade foi anunciada quando o governador apresentava os resultados do Programa Estadual de Melhoria da Qualidade dos Gastos Públicos, feito com assessoria da entidade empresarial Movimento Brasil Competitivo. Segundo o governo, a iniciativa resultou em uma economia de R$ 518,2 milhões de maio de 2008 a abril de 2009.

"Fico pensando a margem de manobra (de economia) que haveria na esfera federal. Se um dia isso pudesse ser feito para o conjunto do País, seria sem dúvida uma coisa extraordinária", disse Serra, ao que um dos ouvintes reagiu: "Em 2011 a gente combina!" Comedido, o governador respondeu: "Quem sabe..."

Serra louvou o trabalho da sua equipe na área de planejamento e comparou com a administração Lula. "Fortalecemos muito o planejamento, o que não é habitual na vida pública brasileira. É importante ter a área do gasto separada da área financeira, com capacidade para analisar projetos, se manifestar sobre cada despesa e planejar o conjunto das despesas", disse o governador. "No Brasil, na esfera nacional, perdeu-se isso."

PAC

Serra comparou a administração paulista à gestão federal ainda no quesito regularidade na realização de obras públicas. Lembrou que obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) - bandeira de sua provável adversária nas eleições, a ministra Dilma Rousseff - foram paralisadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU).

"O TCU impugnou dezenas de obras federais, mas não impugnou o Rodoanel. Em geral não temos obras paralisadas por esse tipo de problema. É efeito da eficiência da ação governamental", afirmou. "Para o TCU o Rodoanel é uma obra federal, apesar de o dinheiro do governo federal ser R$ 1,2 bilhão de R$ 4,4 bilhões."

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG