Serra: parceria com prefeitura não é recado eleitoral

O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), disse hoje que a parceria entre o governo do Estado e a Prefeitura do município não é um recado eleitoral, mas que a necessidade dos dois órgãos públicos serem parceiros é um recado permanente. Não é um recado eleitoral, é um recado permanente a necessidade que governo do Estado e Prefeitura trabalhem de mãos dadas, em parceria, com vistas a melhorar as condições de vida dos paulistanos, disse, em entrevista coletiva, após a inauguração da Ponte Estaiada Octavio Frias de Oliveira, no Brooklin, na zona sul da capital paulista.

Agência Estado |

Durante a cerimônia de inauguração, o governador já havia defendido a parceria.

"Independente de quem esteja à frente do governo do Estado e da Prefeitura, a parceria é essencial", disse. Serra citou como exemplos de trabalho conjunto as obras da Jacu-Pêssego, das Marginais, além da participação da Prefeitura com "recursos substanciais" no metrô, o que, segundo o governador, não ocorria desde os anos 70. Entretanto, ele não comentou se apóia uma candidatura única para as eleições municipais de São Paulo, formada pelo PSDB e pelo DEM.

O governador e o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), destacaram que a obra da Ponte Estaiada foi retomada na gestão de um e concluída na do outro. "Foram R$ 280 milhões aqui investidos", disse Serra. A licitação do projeto, de 2002, vencida pela empreiteira OAS, previa gastos de R$ 146,9 milhões e conclusão do projeto no fim de 2005.

Segundo Kassab, a Ponte Estaiada permitirá a diminuição de 40 minutos no tempo de percurso de veículos da Marginal Pinheiros à região do Jabaquara e da Rodovia dos Imigrantes, na zona sul. A nova ponte deve receber cerca de 4 mil carros por hora e permitirá acesso direto da Avenida Jornalista Roberto Marinho à Marginal do Rio Pinheiros. Sentido Interlagos, à zona oeste e ao centro. A expectativa é de que a obra desafogue o tráfego nas principais avenidas da região.

Kassab citou o trânsito como um dos grandes problemas da cidade e disse que é importante que sejam adotadas ações de curto, médio e longo prazos para que sua administração não cometa os erros das anteriores.

Mais obras

Serra destacou que será construído um túnel da Avenida Roberto Marinho até a Rodovia dos Imigrantes pela Prefeitura com a cooperação do governo do Estado, e que o metrô Santo Amaro será interligado a toda a rede. As obras de prolongamento da avenida estão em fase de licitação. Na Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), haverá modernização, além das novas estações Grajaú, Interlagos e Autódromo, segundo o governador. Já Kassab citou que haverá uma linha de metrô interligando a Avenida Roberto Marinho ao Aeroporto de Congonhas.

Serra comentou que os moradores da favela que ocupam a parte que liga a Avenida Roberto Marinho com a Imigrantes vão receber habitações (casas e apartamentos), que o governo construirá por meio da Companhia de Desenvolvimento Habitacional Urbano (CDHU) em terrenos que serão doados pela Prefeitura. As moradias ficarão prontas em um ou dois anos, segundo Serra. Kassab disse que essas unidades habitacionais vão possibilitar a remoção de favelas "para que as pessoas possam morar com mais dignidade".

"Temos tido muito cuidado desde o início da gestão com grandes obras. Foi reduzido o número de grandes obras para que pudéssemos investir mais em saúde, educação e assistência social", acrescentou o prefeito. Ele disse ainda que a inauguração da Ponte Estaiada é uma oportunidade de homenagear o publisher Octávio Frias de Oliveira, "que foi um dos grandes pilares da reconstrução da democracia brasileira".

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG