Serra, Kassab e Jobim acertam ampliação de Congonhas

O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), e o prefeito Gilberto Kassab (DEM) acertaram hoje com o ministro da Defesa, Nelson Jobim, os detalhes da ampliação do Aeroporto de Congonhas, na zona sul da capital paulista. Em reunião de cerca de uma hora em Brasília, ficou definida a ampliação, em cerca de um quilômetro, das duas pistas, incluindo a área de escape.

Agência Estado |

Apesar da obra, foi descartada a possibilidade de aumento de vôos e de volume de passageiros no local. A ampliação tem como objetivo o aumento da segurança do aeroporto.

Congonhas foi palco da principal tragédia da aviação brasileira, em julho do ano passado, quando um avião da TAM não conseguiu parar na pista e provocou a morte de 199 pessoas. "O investimento é para otimizar a segurança do aeroporto, conforme o Plano Diretor apresentado pelo próprio ministro (Jobim) ao governador após o acidente da TAM. Agora, concluída a etapa da reorganização das linhas (que operam em Congonhas) com a diminuição do número de vôos, se inicia a segunda etapa para que os vôos que restaram tenham a maior segurança possível", disse Kassab.

Para a ampliação das duas pistas, que são paralelas, será necessária a desapropriação de cerca de 2 mil imóveis, segundo a Prefeitura de São Paulo. Kassab confirmou que o custo das desapropriações deve ficar em torno de R$ 400 milhões. A ampliação das pistas, explicou o prefeito, é no sentido Jabaquara, e também vai atender a um desejo dos moradores. "Todos estão torcendo para a desapropriação. É um pedido que fazem. Ninguém quer morar ao lado do aeroporto de Congonhas."

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG