No dia seguinte à aprovação de propostas que acabam com a reeleição na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), declarou ser favorável à medida, enquanto o colega mineiro, Aécio Neves (PSDB), disse ser “imprópria” a alteração das regras eleitorais perto das eleições. “Acho que seria melhor para o Brasil”, comentou Serra sobre o fim da reeleição, após cerimônia na qual sancionou projeto que concede bônus por desempenho a servidores.

O governador paulista disse ser a favor também da extensão para cinco anos do tempo de mandato no Legislativo e no Executivo.

Já Aécio disse considerar “impróprio num ambiente tão próximo às eleições aprovar medidas que interfiram no pleito seguinte”. “As mudanças propostas na reforma política devem sempre respeitar alguma carência para entrar em vigor para não prejudicar o debate necessário”, declarou o mineiro. Os tucanos, potenciais candidatos à Presidência, podem ser atingidos pelas novas regras. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.