A cinco dias de deixar o posto de governador de São Paulo, o presidenciável do PSDB, José Serra, passou por um susto hoje, a bordo de um helicóptero. O tucano seguia da Avenida Paulista, na região central da capital do Estado, para a favela de Paraisópolis, na zona sul, quando a aeronave entrou em uma tempestade.

O secretário de Desenvolvimento e possível candidato do PSDB ao governo paulista, Geraldo Alckmin, acompanhava Serra.

O helicóptero decolou do alto de um prédio da Paulista pouco antes das 15 horas, depois de Serra inspecionar a Linha 4 - Amarela do Metrô. No caminho até Paraisópolis, onde ele inaugurou uma escola técnica estadual, surgiu a tempestade. "Entramos numa baita tromba d'água. Foi um terror", contou. "O piloto disse que não tinha problema, mas foi um teste para os nervos, um estresse enorme. Mesmo assim, aqui estamos, sãos e salvos."

O governador fez questão de contar o incidente nos três eventos a que foi, dois deles no Palácio dos Bandeirantes. Serra aproveitou para pedir desculpas pelo "atraso monumental". A agenda pública do tucano começou às 13 horas - 1h30 após o previsto - e terminou às 17h.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.