Serra e Kassab trocam elogios em evento do Metrô

Em mais uma demonstração pública de afinidade política, o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), e o prefeito da capital paulista, Gilberto Kassab (DEM), trocaram elogios hoje no início das obras do prolongamento da Linha 2 - Verde do Metrô até Cidade Tiradentes. Em seus discursos para moradores do Parque São Lucas, ambos enalteceram a parceria entre Estado e Prefeitura.

Agência Estado |

"Esse projeto, Expresso Tiradentes, que nasceu no Parque Dom Pedro, tem a cara, a digital e a inspiração de uma pessoa, que é o governador José Serra. Um pequeno corredor passou a ser uma linha de metrô", disse Kassab.

Serra devolveu o elogio ao discursar sobre os benefícios da linha. "Há alguns anos isso seria impossível. Que prefeito iria botar R$ 1 bilhão numa obra que não é rápida e que na sua maior parte é do governo do Estado?", questionou. Ao comentar que a obra será entregue em 2012, o governador disse que espera ver o prefeito na inauguração. "Acredito piamente que o Gilberto Kassab vai poder participar da inauguração quando for feita a entrega", disse. Mais tarde, quando questionado sobre sua própria participação, disse: "A essa altura, só Deus sabe."

Com investimento de R$ 2,8 bilhões, divididos entre Estado (R$ 1,8 bilhão) e Prefeitura (R$ 1 bilhão), o novo trecho terá 23,8 quilômetros de extensão em um novo conceito de metrô: o monotrilho. O trem funcionará com tração elétrica e correrá sobre pneus, circulando numa via elevada entre 12 e 15 metros de altura ao longo de grandes avenidas da zona leste, como a Luiz Inácio de Anhaia Melo.

A primeira fase, entre Vila Prudente e Oratório, será entregue em 2010. A conclusão de toda a linha será em 2012. No total, serão 17 estações em 23,8 quilômetros de extensão. A estimativa da Secretaria de Estado dos Transportes Metropolitanos é que 500 mil pessoas circulem entre as estações Vila Prudente e Cidade Tiradentes.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG