SÃO PAULO - O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), e o prefeito da capital, Gilberto Kassab (DEM), enfrentaram hoje um protesto de moradores durante a inauguração de um viaduto na zona norte da cidade. Com cartazes e gritos ensaiados, um grupo de mães de alunos do Centro Educacional Unificado (CEU) Pêra Marmelo, no Jaraguá, pediam reformas na escola.

A reivindicação rendeu um puxão de orelha discreto no prefeito diante das mais de cem pessoas que assistiam o evento de abertura da via. "Kassab, tem que ver esse CEU", disse Serra ao microfone após discursar sobre a obra viária. Em seguida o governador completou: "Que não foi você quem fez." E o prefeito arrematou: "Foi a Marta (Suplicy, ex-prefeita de São Paulo)."

O lembrete do governador foi uma resposta ao coro de cerca de dez mulheres que gritaram durante todo o evento: "Dê bola para o CEU" e "Não queremos só promessa".

Mãe de dois estudantes do CEU Pêra Marmelo, a auxiliar administrativo Ana Cláudia dos Santos, de 34 anos, contou que problemas na infraestrutura do prédio, que aparecerem há três anos, fizeram ruir parte do teto da creche. Ana Cláudia atribuiu o abandono da escola à rixa política entre Kassab e a antecessora petista. "O CEU foi esquecido", disse. "Só sossego quando fizerem uma vistoria lá."

O secretário municipal adjunto de Infraestrutura Urbana e Obras, Marcos Penido, prometeu que a vistoria deve acontecer ainda esta semana. Ele disse que irá pessoalmente ao CEU, acompanhado de um grupo de técnicos para avaliar a situação da escola. Questionado sobre o protesto, Kassab disse que a Prefeitura já está atuando no caso, mas não soube explicar se já havia alguma vistoria agendada. "Pedimos que uma equipe fizesse um levantamento e visse se realmente o CEU necessita de reformas", disse o prefeito, prometendo que a visita será feita "rapidamente".

Leia mais sobre: Kassab - Serra

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.