BRASÍLIA - O governador José Serra e o prefeito Gilberto Kassab disseram nesta quarta-feira que os cerca de R$ 400 milhões a serem gastos para a ampliação da pista do Aeroporto de Congonhas devem ser custeados pela iniciativa privada. De acordo com Kassab, a extensão da pista, que pode chegar a um quilômetro, será feita na forma de elevado, criando-se um complexo comercial em sua parte inferior. A licitação desses espaços traria o dinheiro necessário para as obras.

"Você vai ter três pavimentos [em baixo da pista], onde pode fazer shopping, lojas, área de depósito de cargas, estacionamento, por tanto é extremamente valorizado. É bom lembrar que o estacionamento de Congonhas é mediante iniciativa privada. Imagine uma área dessa com ligação direta com o metrô", disse Kassab. 

O prefeito não revelou o custo das obras de expansão, uma vez que o projeto ainda não está pronto. Mas disse que os recursos também sairão da iniciativa privada por meio de concessão da nova área comercial. 

Serra e Kassab se encontraram nesta tarde com o ministro da Defesa, Nelson Jobim, uma vez que o Departamento de Controle do Espaço Aéreo e a Infraero ¿ ambos subordinados à sua pasta ¿ são os responsáveis pelo projeto. 

Entre os pontos acordados com o ministro, Serra destacou que a ampliação da pista vai ser exclusivamente para segurança, uma vez que o limite de passageiros do aeroporto ¿ 15 milhões ¿ não será estendido. Ele também destacou que um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) será firmado com o Ministério Público (MP) garantindo que todos os recursos da concessão da nova área sejam usados na  construção da pista, do centro comercial e em segurança.

"Mil metros não é para aumentar o movimento do aeroporto, é para melhorar segurança. Isso inclusive seria estabelecido a priori e deveria se fazer um TAC com o MP Estadual e Federal, ou seja, todo o investimento será na segurança, não na ampliação do volume de passageiros", disse o governador. 

O ministro Nelson Jobim, ao final do encontro, disse acreditar que o projeto para a ampliação da pista deve ser concluído este ano, o que autoriza a prefeitura e o governo a iniciarem a busca pelos recursos na iniciativa privada.

Leia mais sobre: Aeroporto de Congonhas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.