Foi suspenso no fim da tarde o julgamento no Supremo Tribunal Federal (STF) da ação sobre a legalidade da demarcação da terra indígena Raposa Serra do Sol, em Roraima. Alegando que o assunto é bastante complexo, o ministro Carlos Alberto Menezes Direito pediu vista.

Direito disse que já estava com seu voto pronto mas resolveu analisar a partir dos pontos apresentados na sessão de hoje.

O julgamento começou às 9h27 de hoje. Na parte da sessão após o almoço, o relator, ministro Carlos Ayres de Brito, leu seu voto por quase quatro horas. Ayres votou por manter o decreto que define a reserva indígena da forma como está e determinou a retirada imediata dos arrozeiros. Votou ainda pela revogação da liminar concedida pelo Supremo, que permitia a permanência dos arrozeiros enquanto a questão não fosse definida.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.