O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), afirmou hoje que a saída do secretário-adjunto estadual de Segurança Pública, Lauro Malheiros Neto, não é uma situação preocupante para o governo do Estado. De acordo com Serra, Malheiros alegou inocência a respeito das denúncias contra ele, mas pediu para deixar o cargo porque não gostaria de prejudicar a condução dos trabalhos neste setor.

Malheiros entregou hoje a carta de demissão a Serra. O ex-secretário-adjunto estadual de Segurança Pública de São Paulo justificou ter razões pessoais para se afastar da função e disse que a decisão foi tomada para se defender das acusações de envolvimento com os policiais Augusto Pena e José Roberto de Araújo, suspeitos de achacar e seqüestrar integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.