Serra defende Malheiros e Secretaria de Segurança

O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), defendeu hoje o trabalho realizado pela Secretaria Estadual de Segurança Pública, citando especificamente o ex-secretário-adjunto Lauro Malheiros Neto, que se afastou ontem do cargo em razão de denúncias que vinculam seu nome a investigadores acusados de suposto achaque a integrantes da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC). Em contrapartida, Serra considerou graves as denúncias contra os investigadores.

Agência Estado |

"Pelo que eu acompanhei, e pelas evidências que aparecem nos jornais, as denúncias são graves. Mas a Corregedoria da Polícia está investigando."

Serra disse que Malheiros falou da inconveniência de permanecer no cargo tendo de cuidar também de sua defesa. "Isso tira o tempo de trabalho do secretário-adjunto, em uma secretaria que tem tido um desempenho excelente e que é motivo de satisfação nossa, inclusive com relação ao que acontece no Brasil", argumentou.

Ao falar dos trabalhos feitos nesse setor, o governador paulista destacou que a segurança em São Paulo tem melhorado "a cada dia, a cada semana e a cada mês". "E tudo isso graças ao trabalho comandado pelo secretário Ronaldo Marzagão, (numa equipe) da qual Lauro Malheiros fez parte até agora", disse.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG