Serra defende aliança com DEM para 2º turno da eleição

Com o DEM engajado no governo estadual e, portanto, um aliado em potencial para sua campanha à Presidência em 2010, o governador de São Paulo, José Serra, usou ontem a convenção do PSDB para fazer uma defesa fervorosa da preservação da aliança com o partido em São Paulo ainda nesta eleição. “Essa aliança não se manteve na eleição municipal, mas ela existe no Estado e está governando muito bem.

Agência Estado |

Por isso, se a aliança não se traduziu agora numa candidatura única, ela tem que se traduzir, sim, numa unidade no segundo turno dessa eleição”, cobrou o governador paulista.

Cauteloso na citação de nomes, Serra pediu cuidado na condução da campanha para que seja possível a união das duas siglas na reta final da corrida à Prefeitura de São Paulo: “Vamos levar essa campanha na perspectiva da unidade no segundo turno. A batalha dá-se no primeiro, mas a decisão é no segundo. Então temos que reagregar todas as forças: aquelas que vieram do ponto de partida e aquelas que se acrescentaram aqui hoje.”

Serra elogiou a “coragem” da bancada de vereadores do PSDB na capital, que liderou a disputa dentro do partido a favor da manutenção da aliança com o DEM, apoiando a reeleição do prefeito Gilberto Kassab, em vez de ter um candidato próprio. Depois destacou que o PSDB saiu vitorioso na última eleição municipal por meio de uma aliança com o ex-PFL, atual DEM. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG