agenda verde e cita projeto como exemplo para o País - Brasil - iG" /

Serra cumpre agenda verde e cita projeto como exemplo para o País

O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), lançou nesta segunda uma linha de crédito voltada para pequenas e médias empresas do Estado que queiram desenvolver projetos voltados à diminuição de emissão de carbono em seus processos produtivos.

Marcelo Diego, iG São Paulo |

Cortejado pelo prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), e pelo secretário de Desenvolvimento do Estado, o tucano Geraldo Alckmin, Serra disse que o programa poderia servir de exemplo para o restante do país.

O governador de São Paulo não quis falar sobre seu futuro político, nem sobre temas nacionais, como a discussão sobre a partilha dos royalties de petróleo - projeto aprovado pela Câmara dos Deputados, e ainda dependendo de votação no Senado, modificou a distribuição de recursos pelo Estado, gerando reação de governadores como Sérgio Cabral (PMDB-RJ).

Serra focou apenas no lançamento da chamada Linha Economia Verde, que vai disponibilizar linhas de crédito totais de até R$ 200 milhões, com juros de 6% ao ano (corrigidos pelo Índice de Preços ao Consumidor), para companhias paulistas desenvolverem projetos como mudança de combustíveis e aproveitamento de resíduos. Os recursos utilizados advêm da federalização dos ativos da Nossa Caixa, adquiridos pelo Banco do Brasil.

É uma linha inovadora para São Paulo e para o Brasil. Achamos que é uma boa iniciativa que poderia se espalhar pelo país. Aprendi que podemos introduzir em São Paulo coisas que aprendemos em outros Estados e vice-versa. Esperamos dar um belo exemplo, afirmou Serra, durante discurso de abertura de um seminário sobre economia verde, realizado em auditório no Parque do Ibirapuera.

O governador acrescentou que espera ver o exemplo replicado pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), agência de fomento do governo federal.

A fixação de meta de redução no total de gás carbônico emitido opôs Serra e o governo federal no ano passado. O governo estadual aprovou lei que prevê a redução de 20% de emissão de gás carbônico em 2020, em comparação a 2005. Já o governo federal preferiu trabalhar com uma meta de redução da tendência da emissão de gás carbônico até a mesma data.

Tanto a gestão Lula quanto a administração Serra reivindicam que sua proposta era mais ambiciosa. Mais do que discutir, gostamos de fazer. O governo ajudará as empresas locais a promoverem sua transição, disse o secretário estadual de Meio Ambiente, Xico Graziano.

O governador José Serra terá que se desincompatibilizar do cargo até o dia 3 de abril se quiser concorrer à Presidência. Aliados acreditam que ele fará o gesto após a Páscoa e anunciará sua candidatura em abril, em evento nacional. Ontem, o tucano não quis falar sobre o tema.

Os temas da sustentabilidade econômica e da causa ambiental devem ganhar mais peso na disputa eleitoral, segundo analistas, a partir da colocação de Marina Silva (PV) na corrida.

Leia mais sobre eleições 2010 .

    Leia tudo sobre: eleições 2010

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG