Serra culpa governo federal pelo aumento do desemprego

O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), culpou o governo federal pelo aumento do desemprego no País causado, segundo ele, pela crise internacional, a falta de ações para melhorar o sistema de crédito e a manutenção da taxa de juros como a mais alta do planeta. O governo federal não tomou as providências para melhorar o sistema de crédito no País, manteve a taxa de juros como a mais alta do mundo até agora e isso maximizou o efeito da crise, em relação à qual o Brasil tinha todas as condições para ser mais bem defendido, disse.

Agência Estado |

Serra, que participou de inaugurações de obras viárias em rodovias na região de Ribeirão Preto (SP), afirmou que o governo paulista irá liberar 60 mil seguros-desemprego por meio do programa da Secretaria do Trabalho e Emprego do Estado em 2008. O governador voltou a comentar que a crise não irá reduzir os investimentos de R$ 20 bilhões programados para este ano, mas que as ações não irão evitar o aumento do desemprego no Estado. "São investimentos para defender o nível de emprego em São Paulo, mas não vai dar para contrabalançar", comentou.

Uma das obras inauguradas hoje pelo governador, a duplicação do trecho entre Ribeirão Preto e Serrana da rodovia Abraão Assed (SP-333), já tinha sido liberada ao trânsito há seis meses. Serra disse que não tinha inaugurado a obra antes pelo fato de ela ter sido concluída durante a campanha eleitoral de 2008 e porque teve outros compromissos após as eleições. "Mas depois das eleição a gente tem comparecido aos lugares que ficou devendo", concluiu.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG