Serra critica urgência na votação de marco do pré-sal

Recém-chegado de Brasília, onde acompanhou ontem o anúncio do marco regulatório para exploração do petróleo da camada pré-sal, o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), criticou hoje a pressa na votação da proposta do governo. Os quatro projetos do governo federal foram enviados para o Congresso Nacional em caráter de urgência constitucional.

Agência Estado |

"Três meses - 45 dias na Câmara, 45 no Senado e uma semana para fazer as emendas - é muito pouco tempo", queixou-se Serra. "É um assunto que decide o futuro do Brasil, um assunto de longo prazo. Temos de fazer uma coisa bem feita agora." O governador fez as declarações após inaugurar uma escola técnica estadual (Etec) em Cidade Tiradentes, zona leste da Capital.

O tucano esquivou-se de falar sobre a proposta para o pré-sal e acabou por apenas reforçar as críticas feitas ontem à urgência na votação, sem comentar o conteúdo dos projetos. "O que eu tinha para falar está dito. Não vou tirar o lead dos meus assuntos", respondeu, diante da insistência dos repórteres. "Não falo, senão viro colunista de questões nacionais." Virtual candidato do PSDB à Presidência em 2010, Serra tem usado como norma evitar confronto com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, recordista de popularidade.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG