O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), disse hoje que ainda é muito cedo para discutir o cenário das eleições presidenciais de 2010 e afirmou que o momento é de trabalho para enfrentar os efeitos da crise financeira internacional no País. Eu acho que estão tratando das eleições no Brasil muito prematuramente, disse ele, após reunir-se no Palácio dos Bandeirantes com a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff.

"O fato é que é tudo muito cedo. A gente tem de trabalhar para enfrentar a crise. São Paulo é um Estado grande e complexo. Não dá tempo para governar e fazer campanha. Eu escolho governar. Essa é a minha preocupação fundamental porque fui eleito para isso."

Sem criticar diretamente o governo federal, membros do PT ou de seu próprio partido, o governador disse que discutir 2010 em março de 2009 é muito cedo. Questionado sobre qual o momento oportuno para fazer essa discussão, ele respondeu: "Tenho certeza de que este ano não é".

Serra afirmou não ver problemas na decisão do governo federal de não envolver as empresas de habitação estaduais no projeto de construção de um milhão de casas populares. "Não estou preocupado em faturar com esse programa ou aquele. Se é federal ou não, o importante é que as coisas aconteçam", disse. Ele afirmou que o governo de São Paulo tem um programa que prevê a construção de 100 mil casas populares. "Essa é a nossa contribuição, com recursos nossos da ordem de 80%, 90%." Ele disse torcer para que o projeto do governo federal seja bem-sucedido. "Não vou torcer para que dê errado."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.