Serra cobra medidas legais para coibir grampos

O governador do Estado de São Paulo, José Serra (PSDB), defendeu hoje medidas legais para coibir o uso de grampos telefônicos, tendo em vista as notícias de que integrantes da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) supostamente teriam promovido escutas ilegais nos telefones do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes. Eu já havia me manifestado antes sobre o assunto, e continuo achando que é uma medida antidemocrática.

Agência Estado |

São necessárias medidas fortes no sentido de eliminar isso", afirmou.

Na análise do governador, o uso de grampos telefônicos é necessário apenas no combate às atividades de criminosos, e não para outras funções, como de "fofoca e de espionagem". Quando questionado se seria necessária uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) Mista (Senado e Câmara) para apurar o assunto, o governador foi cauteloso. "Isso eu não saberia dizer, isso é com Congresso", disse, para em seguida comentar que no Brasil "tem CPI demais, e poucos resultados (originados das CPIs)". Serra participou do fórum especial "Como ser o melhor dos Brics", que se realiza de hoje até sexta-feira no Rio de Janeiro.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG